quarta-feira, 14 de dezembro de 2022

Deputado José Medeiros repudia prisão de cacique por Moraes: ‘estamos num estado de ruptura, sim’


Durante sessão do plenário da Câmara, o deputado José Medeiros denunciou arbitrariedades do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral, após o ministro mandar prender um líder indígena. O deputado lembrou: “há algum tempo que nós estamos sob a égide de uma ditadura que se assentou aos poucos. É uma ditadura moderna. Como ela se implantou? Sem dar nenhum tiro, através de uma mídia, através do controle de instituições e através do poder de alguns ministros de Tribunais Superiores. O comandante-geral dessa ditadura, o timoneiro, tem sido o ministro Alexandre de Moraes”. 

O deputado lembrou que o ministro já suspendeu a imunidade parlamentar, uma das mais importantes garantias em uma democracia, assim como a liberdade de expressão dos cidadãos e da imprensa independente. Medeiros apontou: “quando o Ministro diz, com seu chavão, "liberdade de expressão não significa liberdade de agressão", ele faz um sofisma para justificar sua sanha opressiva e sua sanha repressora. Nós estamos num estado de ruptura, sim”.

Medeiros apontou a responsabilidade do ministro em vários conflitos ocorridos na capital. O deputado afirmou: “Prenderam o indígena e, seja o que acontecer neste País, existe um culpado: ele se chama Alexandre de Moraes”. 

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 17 meses, toda a renda do nosso trabalho vem sendo retida, sem qualquer previsão legal. 

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...