sábado, 24 de dezembro de 2022

Ex-senador Guaracy Silveira lamenta escolhas de Lula: ‘ministério do desastre’


O ex-senador Guaracy Silveira, em entrevista à Jovem Pan, falou sobre as escolhas de Lula para seu ministério, que classificou como “ministério do desastre”. O ex-senador afirmou: “quando vejo a relação dos indicados até o momento.. é motivo de tristeza para qualquer brasileiro, para qualquer patriota. Porque nós estamos vendo, realmente, a companheirada sendo indicada, e não pessoas de competência. E vemos as pessoas de competência sendo relegadas. Pessoas que poderiam estar junto foram esquecidas ou desconvidadas. Esses que estão sendo indicados, realmente, falta competência e é algo preocupante, porque o Brasil é coisa séria”.

Silveira afirmou: “somos um país de 8,5 milhões de km2. Somos uma das maiores economias do mundo. E deixar essa economia, esse país, 220 milhões de habitantes, na mão de pessoas inexperientes. Francamente, isso é extremamente preocupante”. O ex-senador comparou: “Ouvimos muitas críticas quando o general Pazuello foi indicado pelo presidente Bolsonaro. Era um estrategista, um homem de comando militar. Agora, a indicada também não é médica. E a crítica, temos de um lado e de outro não. Pode ser até uma pessoa competente, mas grande parte dos anunciados… realmente vai ser um ministério do desastre e merece toda a crítica e toda a censura da imprensa séria brasileira”.

O ex-senador afirmou que, em sua opinião, a única indicação razoável até o momento é a do ex-governador Geraldo Alckmin, e acrescentou: “o restante é realmente… é muito preocupante. E quando vemos pensar em mudar uma lei para dar serviço para um companheiro, para dar emprego para companheiro, o Mercadante, realmente é preocupante. Para quem ama o Brasil, para quem é patriota, realmente é muito preocupante”.

Questionado sobre a PEC do Lula, Guaracy Silveira relatou que várias propostas chegaram ao Senado, todas prevendo valores entre 70 e 75 bilhões. Ele disse: “a aprovação das assinaturas para que a PEC transitasse era nessa base”. Silveira acrescentou: “nos surpreendeu quando estourou esse teto lá para cima. Foi para perto do céu, mas levando o Brasil para o inferno”. O ex-senador apontou: “a gente não sabe onde vai parar isso aí. Isso aí é extremamente desastroso para o Brasil e extremamente desastroso para o futuro do Brasil”. 

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 17 meses, toda a renda do nosso trabalho vem sendo retida, sem qualquer previsão legal. 

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...