domingo, 25 de dezembro de 2022

General Paulo Chagas faz defesa das Forças Armadas em mensagem na noite de Natal


O general da reserva Paulo Chagas manifestou-se, na noite de Natal, pelas redes sociais, sobre as queixas nas redes sociais contra os comandantes das Forças Armadas. O general descreveu como, em seu entendimento, deve ser a atitude de quem confia nas Forças. 

Ouça o texto do general Paulo Chagas na noite de Natal: 

“Absurda incoerência!

Caros amigos

Tenho recebido muitas mensagens de pessoas que, acampadas em frente aos quartéis, bradam “SOS Forças Armadas” e que, ao mesmo tempo, nas redes sociais, as chamam de frouxas e seus Comandantes de covardes. 

Quem confia nas FA faz a sua parte consciente e seguro de que elas são o último recurso da Nação e não tem qualquer dúvida sobre o seu compromisso de vida e morte com a liberdade e com a democracia.

Confiam nos Militares os que, além de acreditar e confiar em si mesmos, como cidadãos que exigem respeito à sua vontade e aos seus direitos, não se deixam iludir e enganar por mensagens fantasiosas de quem pensa que sabe mais do que eles sobre seus deveres e responsabilidades.

Confia nas FA quem sabe e entende que o que mais interessa aos inimigos da democracia é o confronto armado a partir de uma iniciativa impensada dos militares, porquanto, rapidamente, os transformaria de algozes que são em vítimas que nunca foram.

Confiam nos militares aqueles que já entenderam que os falsários que se apresentam como arautos da “justiça social” e do combate aos “atos antidemocráticos”, só serão definitivamente desmascarados e neutralizados se forem desalojados de onde estão pela mesma via que os colocou nos poderes da república.

Confiam nas FA aqueles que sabem que o único partido dos que empunham as armas do Estado - e que foram formados e adestrados para empregá-las - é o Brasil e que, por ele, empenharão até a vida se necessário.

Enfim, além dos corruptos e dos integrantes do Foro de São Paulo, não demonstram confiança nas FA os que pensam que são melhores do que elas, que chamam de covardes os seus Generais e que imaginam poder lhes impor uma atitude impensada fora das “quatro linhas da Constituição”.

Certamente não falta discernimento aos patriotas para saber o que ainda pode ser feito para tentar provar a veracidade do que foi proclamado como resultado final da eleição, assim como o têm para apontar quem ainda tem o poder constitucional para fazê-lo!

Gen Paulo Chagas”

Há quase quatro anos, o ministro Alexandre de Moraes conduz, em segredo de justiça, inquéritos políticos direcionados a seus adversários políticos. Em uma espécie de “parceria” com a velha imprensa e com a extrema-esquerda, “matérias”, “reportagens” e “relatórios” são admitidos como provas, sem questionamento, substituindo a ação do Ministério Público e substituindo os próprios fatos, e servem como base para medidas abusivas, que incluem prisões políticas, buscas e apreensões, bloqueio de contas, censura de veículos de imprensa, censura de cidadãos e parlamentares, bloqueio de redes sociais, entre muitas outras medidas cautelares inventadas pelo ministro. 

O mesmo procedimento de aceitar depoimentos de testemunhas suspeitas e interessadas, e tomar suas palavras como verdadeiras, se repete em diversos inquéritos nas Cortes superiores. Esses depoimentos, “relatórios” e “reportagens”, produzidos por pessoas interessadas, embasam medidas extremas contra conservadores, sem qualquer chance de defesa ou acesso ao devido processo legal. 

A Folha Política já teve sua sede invadida e todos os seus equipamentos apreendidos. Atualmente, toda a renda do jornal está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, com o aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 17 meses, todos os rendimentos de jornais, sites e canais conservadores são retidos sem qualquer base legal.  

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor através do Pix, utilizando o QR Code que está visível na tela, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem fazendo a cobertura da política brasileira, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que quer calar vozes conservadoras. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...