quarta-feira, 28 de dezembro de 2022

Paulo Guedes expõe desmoralização de previsões de estrangeiros sobre o Brasil, compara resultados e refuta ‘mentirosos’: ‘Isso é ciência’


O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu o legado do governo Bolsonaro durante a apresentação do Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias do 5º Bimestre de 2022, quando rebateu acusações feitas pela extrema-esquerda. Guedes apresentou dados de sua gestão e disse: “Esse não é o registro de quem foi irresponsável. É o registro de quem pagou uma guerra. Os brasileiros têm que ter orgulho de terem enfrentado a maior crise sanitária da nossa História. Ao mesmo tempo, uma guerra geopolítica, que explodiu o preço de grãos, fertilizantes, alimentos. Enfrentamos tudo isso prestando contas, com transparência, de cada real. Que história é essa de herança maldita, se é o contrário? A guerra toda foi paga. Por nós. Quer criar uma história alternativa? Então, o TCU dormiu no ponto, o Congresso foi incompetente, o Governo Brasileiro foi irresponsável, o ministro foi fiscalmente inepto. Não é essa a história que vivemos”.

O ministro explicou a dimensão dos fatos que afetaram a economia brasileira e mundial: “O negócio não parou. Não para nunca. Estávamos prontos para terminar e caiu um outro pequeno meteoro. Faltam dez metros para terminar e cai um tijolo na cabeça. É tudo muito justo, muito certo, não tem maldade. São acidentes. A vida é dura e perigosa. O Universo é complexo. O importante é como você reage”.

Dessa forma, Guedes sintetizou: “Quero agradecer a todo o time, principalmente pelo nosso desempenho em relação ao internacional. Enquanto nós derrubamos a dívida/PIB em zero nove, a média do G20 foi 10,9 de aumento. Do G7, foi 12. Ao contrário do que se diz aqui, o Brasil é muito respeitado lá fora. Em Davos, havia uma descrença quanto ao desempenho da economia e da democracia brasileira. Eu disse: ‘Não apostem contra o Brasil’. Milhões de brasileiros nas ruas do Brasil a favor da Reforma da Previdência. Na França, contra. Isso vai ficar registrado na História. Não adianta inventar universo paralelo, mentira, invenção. Hipóteses falsas são refutadas pelas evidências”.

A ditadura da toga segue firme. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 17 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...