segunda-feira, 23 de janeiro de 2023

Bolsonaro divulga vídeo em que relata a cidadã algumas conquistas de seu governo


O ex-presidente Jair Bolsonaro divulgou, pelas redes sociais, um vídeo com um trecho de uma conversa com uma cidadã, nos Estados Unidos, onde se encontra desde o ano passado. No vídeo, Bolsonaro menciona: “uma guerra e pandemia, a economia subindo. Desemprego lá embaixo. O litro da gasolina abaixo dos 5 reais. Água pro Nordeste. Eólicas offshore saindo do papel - 50 Itaipus na costa do nordeste. 15 mil quilômetros de ferrovias. Estados do Sul com pleno emprego. O decreto das armas, o pessoal me critica, passamos de 60 mil mortes em 2018 para 40 mil no ano passado. Nunca saí fora das 4 linhas… alguns me criticam por causa disso, mas nunca saí fora das 4 linhas”.

Ontem, o presidente divulgou outro vídeo, com imagens de entregas de água no nordeste, e uma lista de realizações do governo Jair Bolsonaro. 

Ouça o texto compartilhado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro: 

Mais e mais realizações do Governo Jair Bolsonaro / 2019 - 2022 (Parte 1):

-Internacional:

. Retirada a necessidade de visto de turistas estrangeiros dos EUA, Austrália, Canadá e Japão para entrar no Brasil (emprego, renda e desenvolvimento);

 . Abertura do 1° Escritório Regional da Organização Mundial do Turismo nas Américas;

. Acordos comerciais com a União Europeia e com o EFTA;

. Eleição do Brasil para o Conselho de Segurança da ONU;

. Extinção da Unasul e criação do Prosul 

. Início do ingresso do Brasil na OCDE.


-Social: 

. Auxilio Brasil: R$600 para 53,8 milhões de pessoas durante o “fecha tudo”;

. Auxilio-Emergencial: R$ 600,00 para 68 milhões de pessoas;

. Mais de 250 mil Títulos de propriedades rurais

Redução recorde de invasão e conflitos no campo.


Mais e mais realizações do Governo Jair Bolsonaro / 2019 - 2022 (Parte 2);


-Economia: 

. Autonomia do Banco Central;

 . Aumento de investimentos externos (privatizações, desburocratizações e desestatizações;

. Redução de preços de combustíveis (Fixação via lei de teto para impostos estaduais);

. Implementação do PIX;

. Lei da Liberdade Econômica (pequeno investidor);

. Recorde histórico no fluxo de comércio;

. Maior programa em privatizações;

. Recorde histórico de superávit comercial;

. Controle do endividamento público;

. Melhora Ranking Doing Business;

. Nova Lei de Falências;

. Redução de 25% do IPI;

. Redução de tarifas e tributos;

. Redução do desemprego de 14% para menos de 8,9%;

. Redução do IOF até chegar a 0% em 2029

. Resolução de contencioso da prefeitura de SP (1932);

. Venda de Imóveis da União (mais de 100 bilhões).


Mais e mais realizações do Governo Jair Bolsonaro / 2019 - 2022 (Parte 3):


-Infraestrutura: 

. 30 contratos para a construção de ferrovias;

 . 10 mil KM de malha ferroviária em construção;

. 11 mil KM de malha ferroviária em reabilitação; 

. Acordo para indústria aeroespacial (Base de Alcântara);

 . Mais de 5 mil obras de infraestrutura concluídas;

. Entrega da Transposição do Rio São Francisco;

 . Mais de 1 mil obras para a infraestrutura turística;

 . Nova lei para dinamizar modalidade de transportes;

 . Reabilitação do modal ferroviário;

 . Renovação de concessões/redução dos pedágios.


-Segurança pública:

. Apreensão recorde de drogas e entorpecentes;

. Lei de Combate à fraude Previdenciária;

. Redução recorde de homicídios e crimes violentos de 62 mil/ano para 39 mil/ano.

Na conjuntura jurídica atual do Brasil, muitas pessoas estão sendo tratadas como sub-cidadãos, sendo perseguidas implacavelmente por medidas judiciais invasivas e arbitrárias, sem direito razoável ao contraditório e à ampla defesa, pelo simples motivo de terem manifestado apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro. Por expressarem suas opiniões, são alvo de CPIs, de inquéritos secretos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal, ou são vítimas de medidas arbitrárias como prisões políticas, apreensão de bens, exposição indevida de dados, entre outras.

O ex-presidente Jair Bolsonaro chegou a advertir, em um pronunciamento, para uma manifestação da subprocuradora Lindôra Araújo, da PGR - Procuradoria-Geral da República - que mencionou o uso da técnica da “fishing expedition” por parte do ministro Alexandre de Moraes, do STF. A técnica é comum nos inquéritos conduzidos por Moraes contra adversários políticos, jornais independentes e cidadãos que se expressam de maneira crítica contra a conduta de ministros da Suprema Corte.

Neste modus operandi, o investigador promove uma devassa em pessoas escolhidas por ele para procurar algum indício ou algum motivo para acusação, em contrariedade ao preconizado pelo Direito, que deveria investigar fatos. Bolsonaro disse: “Há uma figura dos advogados: “joga a rede” - o cara joga a rede, depois puxa a rede, vê o que tem nela e acusa a pessoa. Se eu pegar qualquer um de vocês, quebrar os sigilos de vocês, tua esposa, teu irmão, teu tio, teu avô, teu padrasto…. vou achar alguma coisa. ‘Ah, o cara comprou, 20 mil reais, um carro de um tal fulano. Vai que esse fulano é traficante e ninguém sabe disso. Opa! vamos investigar essa pessoa por relação com o tráfico’. É isso que os caras fazem!”.

Em inquéritos conduzidos em cortes superiores, observa-se um adicional procedimento característico: matérias da velha imprensa atribuem um “rótulo” ou “marca” a um grupo de pessoas, e isso é tido como suficiente para quebras de sigilos, interrogatórios, buscas e apreensões, prisões e confiscos. As “matérias” e depoimentos de pessoas suspeitas são aceitas sem questionamento e servem de base para medidas cautelares contra as pessoas “marcadas”. Após promover uma devassa nas pessoas e empresas, no que é conhecido como “fishing expedition”, os dados são vazados para a velha imprensa, que então promove um assassi* de reputações que dá causa a novas medidas abusivas. Conforme vários senadores já notaram, os procedimentos são, comumente, dirigidos aos veículos de imprensa independentes, em evidente tentativa de eliminar a concorrência, controlar a informação e manipular a população brasileira. 

Em um inquérito administrativo no Tribunal Superior Eleitoral, seguindo esse tipo de procedimento, o ministro Luís Felipe Salomão ordenou o confisco da renda de diversas pessoas, sites e canais conservadores, inclusive a Folha Política. A decisão recebeu elogios dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin, e vem sendo mantida pelos corregedores seguintes, Mauro Campbell Marques e Benedito Gonçalves. 

A decisão não discrimina os conteúdos e atinge a totalidade da renda dos sites, com o objetivo de levar ao fechamento das empresas por impossibilidade de gerar renda. Há mais de 18 meses, todos os nossos rendimentos são retidos sem base legal. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor através do Pix, utilizando o QR Code que está visível na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...