sexta-feira, 6 de janeiro de 2023

Coronel Tadeu reage a ‘órgão de censura’ criado por Lula e escalada de tirania de Moraes, do STF: ‘Todos com medo de falar’


Em pronunciamento ao vivo, o deputado federal Coronel Tadeu, aliado do ex-presidente Jair Bolsonaro, advertiu para a estruturação, por parte do Governo Lula, de mecanismos voltados a monitorar, perseguir e censurar críticos nas redes sociais. Além de comentar o que vem sendo denominado “Ministério da Verdade”, o parlamentar aventou como Alexandre de Moraes, com o respaldo de outros ministros do STF, censurou, recentemente, mais três jornalistas.

O congressista frisou: “A Secom, secretaria de comunicação da Presidência da República, está abrindo uma subsecretaria só para fazer monitoramento de redes sociais. Eu não tenho a menor dúvida de que vou ser monitorado, pelo jeito que falo, converso como vocês. Dizem que essa secretaria estará entregando materiais para advogados acionarem as pessoas na Justiça. As pessoas que falarem mal do Governo Lula”.

Desse modo, Tadeu explanou: “Por falar em cortar, que é o que a gente deve sofrer…é essa censura, daqui para a frente: Rodrigo Constantino, Paulo Figueiredo e Guilherme Fiuza tiveram suas contas bloqueadas em todas as redes sociais. Constantino e Paulo Figueiredo ainda tiveram seus passaportes cancelados. Os dois moram nos Estados Unidos. Pelo tempo que estão lá, creio que já tenham uma vida absolutamente regulada nos EUA. Estou fazendo uma suposição. Podem cancelar à vontade, pois devem ter o outro”.

O deputado federal assestou, ainda, a cumplicidade da velha imprensa: “Escrevi no próprio Twitter que, daqui para a frente, não vai aceitar que falem mal do governo. Não vão aceitar críticas. Se você falar mal do governo, isso vai ser considerado discurso de ódio ou ato antidemocrático. Temos de ter muito cuidado com as palavras. Vou ter de me escudar em sites, apresentar notícias, não vou poder emitir minha opinião. A que ponto nós chegamos? São três jornalistas, Constantino, Figueiredo e Fiuza. E a imprensa está quieta. Não quer saber. Até a imprensa se dividiu nessa polarização. Como ficará isso?”

Nesta esteira, Tadeu apontou o protagonismo de Alexandre de Moraes, com a cumplicidade de seus pares na Suprema Corte e a conivência do Senado Federal, em atos de censura e arbitrariedade: “É o Judiciário, em especial Alexandre de Moraes, que está determinando o cerceamento de contas. Minhas contas foram bloqueadas por um tempo, Zambelli até agora, Daniel Silveira não tem faz tempo. Perguntam o que podemos fazer. É preciso botar freios no Judiciário. Eu já falei o caminho várias vezes. Temos um Senado Federal que não serve mais para nada. Eles é que teriam de colocar freios no Judiciário e, infelizmente, não estão fazendo isso. Temos 81 senadores, uma pequena parte quer, mas a maioria não. O erro das pessoas é acreditar em picaretas. Está todo mundo com medo de falar”.

A ditadura da toga segue firme. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 18 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...