terça-feira, 3 de janeiro de 2023

Eduardo Bolsonaro anuncia ação legislativa contra decreto de Lula que promove o desarmamento


O deputado Eduardo Bolsonaro, pelas redes sociais, explicou as consequências do decreto de Lula que revogou normas estabelecidas no governo Bolsonaro para os CACs e afirmou que apresentará um projeto de decreto legislativo para anular a ação de Lula. 

O deputado lembrou que o governo Bolsonaro flexibilizou o acesso a armas de fogo, e o número de homicídios apresentou uma forte queda. Eduardo Bolsonaro explicou: “o controle de armas não tem nada a ver com segurança pública (...). O gestor, o governante que faz o desarmamento não está preocupado com a sua segurança, está preocupado com controle social. É por isso que, na história, todos os ditadores promoveram o desarmamento”. Ele listou uma série de ditadores que desarmaram o povo e afirmou: “o desarmamento traz destruição e insegurança”.

O deputado explicou que o decreto de Lula extrapola os limites de atuação do Executivo e desrespeita as normas constitucionais, e afirmou que irá propor um Projeto de Decreto Legislativo para que seja derrubado esse decreto presidencial. Eduardo Bolsonaro apontou que o decreto de Lula modifica competências do exército, afeta direitos fundamentais dos cidadãos e gera desemprego. Ele afirmou: “O governo Lula inicia não só aumentando a gasolina, o que vai elevar a inflação e fazer sofrer o mais pobre, mas também aumenta o desemprego”.  Ele explicou que um projeto de decreto legislativo pode sustar o decreto de Lula e alertou: “Se a gente nada fizer, eles vão ficar mais confortáveis e avançar cada vez mais”. 

A ditadura da toga segue firme. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 18 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...