sábado, 14 de janeiro de 2023

Senador Girão confronta manipulações de Lula e Dino, reage a projetos tirânicos e adverte para responsabilizações


Por meio das redes sociais, o senador Eduardo Girão pronunciou-se a respeito das omissões de órgãos do governo federal, que, previamente informados sobre a possibilidade de invasão a prédios dos três poderes, não mobilizaram, ou até mesmo desmobilizaram, forças de segurança para impedir as invasões. Nesta toada, o parlamentar foi enfático ao criticar a hipocrisia e a instrumentalização política dos atos de 8 de janeiro, alertando para a escalada de censura e perseguição política.

O senador disse: 

“SER JUSTO É BUSCAR A VERDADE, OUVINDO OS LADOS ENVOLVIDOS COM RESPONSABILIDADE E SEM REVANCHISMO. POR + EQUILÍBRIO

POR QUE O GSI DE LULA NÃO SE MOVEU PARA ISOLAR O PALÁCIO DO PLANALTO?🤷‍♂️

Tudo muito estranho e nebuloso. O ministro Gonçalves Dias, escolhido por LULA, até agora não veio a público se manifestar sobre a desmobilização do Batalhão da Guarda Presidencial.

[Em] entrevista à CNN Brasil, o ex-Ministro da Justiça e Segurança Pública @raul_jungmann foi direto ao ponto… Também o artigo 5º inciso XLIII da Constituição, segundo o renomado jurista Dr Ives Gandra, são definidos os crimes com maior grau de reprovabilidade e por isso considerados inafiançáveis. Dentre eles está incluído o terro*. Lá consta explicitamente que deverão ser responsabilizados os mandantes, os executores e aqueles que, podendo evitá-los, se omitirem. Dito isso, nada mais necessário que o atual Ministro da Justiça Flávio Dino, o ministro do GSI Gonçalves Dias e o próprio Presidente da República, Lula, também serem investigados, porque, segundo matérias das mídias tradicionais do País e confirmadas na Tribuna do Senado pelo senador Marcos do Val, a ABIN comunicou um dia antes a todos eles e mais de 40 órgãos do governo federal que o objetivo das manifestações do último dia 8 era de destruição física das instituições. 

Porém, todos eles, mesmo avisados formalmente, não usaram das prerrogativas do cargo que ocupam para evitar essa agressão, tendo se resumido a comunicar-se com o Governo do Distrito Federal? 

A Portaria 272/2023 assinada pelo MJSP apenas autorizou o uso da Força Nacional para o sábado, quando deveria ter mobilizado essa tropa no domingo. E o Batalhão presidencial ainda foi pior. Horas antes do início dos atos foram desmobilizados…Agora, por que o ministro Alexandre de Moraes, que mandou prender o Secretário de Segurança do DF, Anderson Torres - que estava de férias com a família - também afastou numa canetada o Governador eleito sem provas e de forma ilegal - não fez NADA contra Dino, Gonçalves e LUL4? Caso os  prédios das Praças dos Três  Poderes estivessem devidamente protegidos, essa tragédia possivelmente não teria acontecido. Continuarei fazendo a minha parte para que a Verdade e a Justiça triunfem. Deus no controle. De tudo! Paz & Bem”.

O congressista salientou, ainda, as medidas que está tomando com o escopo de esclarecer os fatos: 

“ACIONEI MINISTÉRIOS DA JUSTIÇA, DEFESA E GSI S/ OMISSÕES DIANTE DO ALERTA DA ABIN DIA 08/01👈🏾

Após sucessivas revelações gravíssimas quanTo a uma falta de atitude do atual governo diante da iminência de 4T4QU3S com objetivo de destruir as instituições, encaminhei ainda ontem pedido de informações ao Ministério da Justiça e segurança pública, ao Ministério da Defesa e ao Gabinete da Segurança Institucional, diretamente ligada à Presidência da República que, por exemplo, dispensou 20 horas antes do início das manifestações do dia 8, nada menos que o Batalhão da Guarda Presidencial.  Por que eles fizeram isso se também tinham dados privilegiados do objetivo real do que estavam se dirigindo para “se manifestar” na praça dos três Poderes? Sim, por que essa informação vem se somar à omissão, no mínimo, do Ministro da Justiça, Presidente LULA e 48 órgãos que foram informados pela ABIN que o objetivo das manifestações era a destruição física das instituições! 

O artigo 5º da Constituição em seu inciso 43 ressalta que nos CR1M3S DE TERRO* deverão ser responsabilizados os mandantes, os executores e também aqueles que podendo evitá-los se omitirem. 

Portanto entendemos  que o ministro da justiça assim como o diretor do GSI também devam ser investigados assim como o secretário de segurança do DF e governador. Aliás, as decisões do Min. Moraes tem dois pesos e duas medidas. Por que não há afastamento e pedido de prisão também para integrantes do governo federal? Já estamos estudando com equipe medidas para a busca da Verdade. Toda a verdade. Que a Justiça e o bom senso prevaleçam em nossa Nação. Jesus no comando. Hoje e sempre!”.

Ademais, o senador ressaltou a necessidade de prezar pela liberdade de expressão e pelos direitos fundamentais em meio a um contexto de cerceamento, perseguição e histeria. Girão disse:

“A semana termina e faço aqui uma breve reflexão sobre os acontecimentos do dia 08/01 e seus desdobramentos que deixaram muitos brasileiros sem dormir. Em tempos onde a livre opinião está mais cerceada a cada dia em nosso País, é bom saber que ainda temos um veículo reconhecidamente tradicional, independente e ponderado produzindo notícias confiáveis.

A centenária @gazetadopovo tem publicado também editoriais primorosos como esse que compartilho com você. Em qualquer democracia, e diga-se de passagem a do Brasil está capenga há tempos pelo flagrante desrespeito à Constituição de alguns ministros do STF, é essencial o respeito à liberdade de expressão e manifestação de pensamento que inclui todas as iniciativas, desde que sejam pacíficas, ordeiras e respeitosas. 

Toda violên* deve ser sempre repudiada e quando um protesto popular descamba para depredações e vandalismo, perde sua principal força que é a Autoridade Moral.

Num Estado Democrático de Direito (enfraquecido, repito, pelos @Bus0s dos tribunais superiores com a omissão do Senado) é fundamental o respeito às leis, fato que engloba a garantia do acesso à justiça, ao contraditório e à ampla defesa.

Mas como um erro não justifica um outro, mesmo quando as autoridades não dão o exemplo, a obediência ao que está na Carta Magna deve ser respeitada pelo cidadão. É preciso diferenciar e separar as centenas de cidadãos e cidadãs que sem sequer terem participado dos reprováveis atos do dia 08/01/2023 e que acabaram sendo envolvidas equivocadamente no tumulto em meio aos que provocaram depredações e vandalismo.

É portanto incorreto, injusto, para não dizer ilegal, classificá-los de maneira generalizada como terro*. Agora, “terro* de estimação” é algo inaceitável. O governo Lula prevaricou pois sabia previamente da gravidade do ato e nada fez. Todos os culpados devem ser punidos independente de que lado político estejam….Que o bom senso prevaleça em nossa Nação. Jesus no comando. Sempre!”.

Mencionando vídeo do jurista Ives Gandra Martins, Girão argumentou: 

“A denúncia do senador @marcosdoval é muitíssimo grave; que a ABIN alertou com antecedência ao Ministro da Justiça e 48 órgãos federais , inclusive o próprio Presidente da República que os objetivos da “manifestação” seria destruir o patrimônio público. Essa mesma informação também foi veiculada em diversos meios de comunicação de grande alcance nacional, inclusive a Folha de SP. Em que pese a responsabilidade operacional das forças de segurança pública do DF estar diretamente ligada ao governo do Distrito Federal, o Ministro da Justiça ao ter sido formalmente comunicado pela Agência Brasileira de Inteligência que a manifestação do dia 08/01 teria que tomar providências imediatas dentro da sua competência para evitar a materialidade do v@nd@l1sm0 perpetrado na Praça dos Três Poderes. Sua flagrante omissão mais do que uma demonstração de incompetência (no mínimo) ao meu ver, pode ser caracterizada como dolosa, fato que poderia ser enquadrado, no mínimo, no CR1M3 de prevaricação, se não em crimes muito mais graves como aqueles hoje imputados ao ex secretário de segurança pública do DF, bem como ao seu governador democraticamente eleito e afastado por uma canetada de Alexandre de Moraes.

Não descansarei até que tudo seja esclarecido. O Senador Do Val prometeu que hoje apresentará as provas a imprensa brasileira. Que a Justiça e a Verdade triunfem na Nação Brasileira. Deus no controle. De tudo! 

Outrossim, o parlamentar apontou que, embora não justifique qualquer ato de violência, existe uma insatisfação legítima da população, que cresce cada vez mais. Ele disse: 

“A CRESCENTE INSATISFAÇÃO C/ AS INSTITUIÇÕES É REAL MAS NUNCA DEVE SER MOTIVO PARA VIOLÊNCIA

Já denunciei, alertei e cobrei, dezenas de vezes, à Tribuna do @senadofederal e em entrevistas, atitude da Casa Revisora da República diante de tantos 4BUS0S cometidos por alguns dos ministros dos tribunais superiores que se agravaram com a parcialidade do TSE durante o último pleito e que continuam agora como justiceiros, mas os brasileiros precisam é de Justiça! Sobre os atos absurdos de domingo e seus desdobramentos, todos devem ser investigados e punidos, independente de que lado estejam. Mas que seja observado o devido processo legal do País e fujamos de narrativas politiqueiras. E mais; a credibilidade de nossas instituições precisa ser recuperada. A do Senado , por exemplo, só não está pior que a do STF! Já vinha percebendo nos mercados, nas feiras, nas ruas conversando com as pessoas de direita, centro, esquerda e contra/a favor do governo que a insatisfação só crescia com tamanha indiferença de quem poderia atender à demanda, ao grito dos brasileiros, no caso, o Senado que tem a prerrogativa constitucional barrar a escalada autoritária dos tribunais superiores. E não podemos ignorar o agravamento de uma crescente crise institucional entre os Poderes da República e a sociedade. Há tempos já era inaceitável a omissão dessa Casa que com isso assumia níveis injustificáveis de cumplicidade, favorecendo um clima propício à eclosão de uma tragédia no País. Algo que de forma abrupta se deu no triste dia do último dia 08/01.

Nada porém justifica a V10LÊNC14 porque se perde a principal força que é a Autoridade Moral. E sem ela não há nenhuma chance de vitória dos bons. Sou candidato a Presidente do Senado para que voltemos a ter liberdade e democracia em nossa Nação! Que a Verdade e a Justiça prevaleçam no Brasil. Vamos ter Fé e resiliência que o “Coração do Mundo e a Pátria do Evangelho” vai triunfar. Tudo de bom para você e sua família. Jesus no comando. Hoje e sempre! Paz & Bem”.

O senador Eduardo Girão questionou: “CRÍTICOS FAZEM OPOSIÇÃO AO GOVERNO LULA OU JÁ A NOVO REGIME?”. Ele disse: “Sim, porque o “sistema” avança para amordaçar opiniões divergentes! Até Glenn Greenwald está denunciando para o mundo. Censurados só hoje: Bárbara, do Te Atualizei, e Nikolas Ferreira. A eleição para a presidência do Senado, em 1º de fevereiro, é redentora para a volta da democracia… Participe! Paz & Bem”. 

Em outra postagem, o senador disse: 

“STF BARBARIZA E DERRUBA PERFIS EM MASSA. ALGUÉM AINDA DUVIDA QUE JÁ VIVEMOS NUM REGIME AUTORITÁRIO?

Eles não têm mais pudor algum. Hoje a Constituição brasileira é rasgada por todos aqueles que deveriam ser os seus primeiros guardiões. O ministro Moraes não para de determinar, através de um inquérito ilegal, a C3NSUR4 a centenas de brasileiros.Todos, absolutamente todos críticos do Governo atual e do próprio STF. Todos de um mesmo lado político…O próximo passo é CR1M1NAL1ZAR as manifestações. E o pior: mal  assume o novo governo e já está clara a escalada de P3RS3GU1ÇÃ0 aos que pensam diferente do “Sistema”. Serão já os efeitos de uma dobradinha PT E TRIBUNAIS SUPERIORES? O que está acontecendo é típico de uma D1T4DUR4 . Vão 1NT1M1DAR E calar um a um. Quem pensava em ter que fazer oposição ao Governo LUL4 parece que fará a um regime totalitário onde a democracia é uma narrativa para incrementar a C4Ç4D4 implacável aos críticos. Mas isso não vai ficar assim. Não me calarei e a Verdade será entregue a todo cidadão. O pleito para a direção do senado também será decisivo para que resgatemos o equilíbrio entre os Poderes e , consequentemente, possamos trazer de volta a liberdade de expressão ao Brasil. Sou candidato à Presidência para fazer o que tem que ser feito: analisar impeachment de alguns ministros do STF imediatamente. O Brasil precisa de justiça, não de justiceiros! Vou continuar fiel, no limite de minhas forças, trabalhando para que a Verdade e a Justiça triunfem em nossa Nação. Não nos esqueçamos que JESUS é quem está no controle. De tudo! Confiemos que o melhor irá acontecer. Não há mal que dure para sempre. Fé e esperança. Sempre! Paz & Bem 👍🇧🇷☀️🙏🏽 #senadoreduardogirão #pelobrasil #justiçaparatodos #fimdaimpunidade #liberdade #deusnocontrole #éticanapolítica

Apesar de alguns senadores, como o senador Eduardo Girão e o senador Lasier Martins, agirem no limite de seus poderes para frear os atos autoritários de ministros das cortes superiores, a Casa legislativa, como um todo, permanece cega, surda e muda, indiferente aos ataques à democracia, graças ao seu presidente, Rodrigo Pacheco, que engaveta todos os pedidos de impeachment que chegam às suas mãos. 

Os senadores há muito tempo têm conhecimento dos inquéritos secretos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, utilizando delegados da polícia federal escolhidos a dedo para promover uma imensa operação de “fishing expedition” contra seus adversários políticos. O desrespeito ao devido processo legal e a violação ao sistema acusatório são marcas dos inquéritos políticos conduzidos pelo ministro e já foram denunciados pela ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge, que promoveu o arquivamento do inquérito das Fake News, também conhecido como “Inquérito do Fim do Mundo”, e também por inúmeros juristas, inclusive em livros como “Inquérito do fim do Mundo”, “Sereis como Deuses”, e no mais recente “Suprema desordem: Juristocracia e Estado de Exceção no Brasil”. O ministro Alexandre de Moraes também já foi chamado de “xerife” pelo então colega Marco Aurélio Mello pelos excessos cometidos em seus inquéritos. Apesar das constantes denúncias, o Senado brasileiro segue inerte. 

Os senadores sabem sobre os jornais que foram “estourados” e tiveram todos os seus equipamentos apreendidos, e sabem sobre os jornalistas perseguidos, presos e exilados. Os senadores não apenas foram informados sobre a invasão de residências de cidadãos e apreensão de bens, mas também viram, sem qualquer reação, a quebra de sigilos de um de seus próprios membros, o senador Arolde de Oliveira. Os senadores sabem que muitos meios de comunicação vêm sendo censurados. Os senadores souberam sobre a prisão do deputado Daniel Silveira. Foram informados sobre o grave estado de saúde do jornalista Wellington Macedo quando estava em greve de fome após ser preso por mostrar uma manifestação. Também foram informados sobre o jornalista Oswaldo Eustáquio, que perdeu o movimento das pernas em um estranho acidente enquanto esteve preso por crime de opinião. Os senadores sabem que o jornalista Allan dos Santos se encontra exilado. Os senadores sabem que ativistas passaram um ano em prisão domiciliar, sem sequer denúncia, obrigados a permanecer em Brasília, mesmo morando em outros estados. Sabem sobre a prisão de Roberto Jefferson,  presidente de um partido, e sua destituição do cargo a mando de Moraes. Os senadores sabem da censura a parlamentares. Os senadores sabem que jornais, sites e canais conservadores têm sua renda confiscada há mais de um ano e meio. Os senadores conhecem muitos outros fatos.  Mesmo assim, todos os pedidos de impeachment, projetos de lei, e requerimentos de CPI seguem enchendo as gavetas do sr. Rodrigo Pacheco. 

Há mais de três anos, o ministro Alexandre de Moraes conduz, em segredo de justiça, inquéritos políticos direcionados a seus adversários políticos. Em uma espécie de “parceria” com a velha imprensa, “matérias”, “reportagens” e “relatórios” são admitidos como provas, sem questionamento, substituindo a ação do Ministério Público e substituindo os próprios fatos, e servem como base para medidas abusivas, que incluem prisões políticas, buscas e apreensões, bloqueio de contas, censura de veículos de imprensa, censura de cidadãos e parlamentares, bloqueio de redes sociais, entre muitas outras medidas cautelares inventadas pelo ministro, sem qualquer chance de defesa ou acesso ao devido processo legal. 

O mesmo procedimento de aceitar depoimentos de testemunhas suspeitas e interessadas, e tomar suas palavras como verdadeiras, se repete em diversos inquéritos nas Cortes superiores. A Folha Política já teve sua sede invadida e todos os seus equipamentos apreendidos a mando do ministro Alexandre de Moraes. Atualmente, toda a renda do jornal está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, com o aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 18 meses, todos os rendimentos de jornais, sites e canais conservadores são retidos sem qualquer base legal.  

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor através do Pix, utilizando o QR Code que está visível na tela, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política vem fazendo a cobertura da política brasileira, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel midiático que quer calar vozes conservadoras. Pix: ajude@folhapolitica.org

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...