domingo, 22 de janeiro de 2023

Senador Marcos do Val fundamenta pedido de impeachment de Lula e prisão de Dino: ‘Medo de me entregar os documentos’


Em pronunciamento ao vivo por meio de suas redes sociais, o senador Marcos do Val apresentou documentos e registros com o intuito de demonstrar a hipocrisia, a omissão e a culpabilidade de Flávio Dino, ministro da Justiça, e de Lula no que tange aos atos ocorridos em 8 de janeiro.

O congressista relatou: “Por ser membro da CAE, tenho a prerrogativa de entrar no gabinete do diretor, pegar o computador ou o HD e levar para a perícia (...). Depois que comecei a divulgar, o Lula começa a fazer o 'moonwalk', aquela dança do Michael Jackson, já voltando…O presidente Lula tinha dito que a pessoa tinha preservado a porta e as janelas estavam quebradas. Ele pensou que algum militar que estava lá dentro abriu as portas, levando à dúvida toda a instituição da Polícia Militar. Um vídeo mostra que um Black Bloc quebrou com extintor de incêndio. O presidente [Lula] mais uma vez falou sh*”.

Nesta toada, o parlamentar acusou: “O diretor da ABin tem de me entregar os documentos. No documento que ele está com medo de me entregar, oficializa o que o Lula fez, de saber das manifestações e sair de Brasília. O ministro da Justiça sentou de camarote e ficou assistindo tudo”

Marcos do Val abordou, ademais, as iminentes eleições para a presidência do Senado Federal: “Estou para decidir se entrarei como candidato à Presidência do Senado. Quero ouvir a opinião de vocês. O que está me motivando é que, como presidente do Senado, fica absolutamente certo e cravado que Lula vai começar a sofrer pedido de impeachment. É uma missão árdua e eu queria escutar o que vocês acham sobre isso. Preciso conversar com o senador Eduardo Girão”

No que concerne ao impeachment de ministros do STF, o parlamentar explicou como alguns dos senadores encontram-se na posição de “reféns” da Suprema Corte: “O impeachment de ministros do STF precisa de maioria de assinaturas. A maioria dos senadores tem processos no STF. Quando vai para lá, ele vira refém. O senador diz: ‘Como que vou assinar isso se estou recebendo um processo da oposição, vai que o juiz dá uma doideira e me bota para pagar, para ser preso e tudo o mais’. Então, a gente não tem adesão para assinaturas no Congresso. Na sociedade, tem. Temos lá protocolado, um milhão e pouco [de assinaturas]”.

Ademais, ele complementou: “Eu sou de direita e este governo não é. Ele vai atrapalhar bastante os nossos processos. A gente tem de ter uma oposição boa, de alto nível. Como o senador Girão se propôs primeiro, por ética, ele seria o nosso candidato à Presidência do Senado. Caso ele desista ou ache melhor que eu entre, eu entro”.

A ditadura da toga segue firme. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 18 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...