quarta-feira, 25 de janeiro de 2023

Senador Plínio Valério pretende proibir BNDES de financiar obras no exterior: ‘farra irresponsável do PT’


Em vídeo divulgado pelas redes sociais, o senador Plínio Valério afirmou que, assim que iniciar o ano legislativo, pedirá o desarquivamento e promoverá o andamento de projeto do senador Reguffe que proíbe o financiamento de obras pelo BNDES em outros países, como já foi anunciado por Lula para a Argentina. 

O senador afirmou: “VOU REAPRESENTAR PROJETO QUE ACABA COM FARRA DE EMPRÉSTIMOS DO BNDES A GOVERNOS ESTRANGEIROS E QUE GERARAM CALOTE BILIONÁRIO PARA OS COFRES BRASILEIROS. O CALOTE DE CUBA E VENEZUELA CHEGA A R$2.7 BILHÕES.  SEM GARANTIA CUBA QUER NOS PAGAR O BILIONÁRIO PORTO DE MARIEL COM CHARUTOS. Diante do anúncio de que o Brasil vai financiar R$3,65 bilhões para construção de um gasoduto na Argentina, vou reapresentar a proposta que relatei na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado que veta recursos de estatais brasileiras para financiar obras no exterior”.

Plínio Valério questionou: “É justo aumentar impostos dos brasileiros para arrumar o rombo fiscal dos gastos bilionários acima do teto e na outra porta abrir os cofres das estatais, que estão no azul, para financiar obras na Argentina e chefes de ditaduras como Venezuela e Cuba? Conto com o Senado para barrar isso”

O senador disse considerar o projeto de suma importância e afirmou: “acaba, mesmo, com a farra que o PT fez no governo passado e quer fazer agora, financiando obras no exterior, principalmente Cuba, e agora, Argentina, em detrimento da população brasileira”. Plínio Valério disse: “considero uma afronta fazer obras lá, deixando de fazer aqui”. O senador lembrou que o projeto já passou pela Comissão de Assuntos Econômicos e disse: “E agora vamos começar de novo. Eu considero extremamente importante, porque a gente põe um fim nessa farra irresponsável do PT de financiar obras em outros países”. 

O deputado Paulo Eduardo Martins também mencionou projetos que proibiam a prática e ainda não foram aprovados, e pediu apoio do Congresso para o tema. Ele disse: “O arrombamento do BNDES para financiar os "sócios" do PT já está anunciado. Para evitar isso, no ano passado apresentei o PL 3019/22, que proíbe que o BNDES empreste dinheiro para o estrangeiro. É imprescindível que o Congresso apoie essa tese. Já vimos esse filme. O fim é ruim”.

Sob o comando do senador Rodrigo Pacheco, o senado experimentou uma intensa paralisia e projetos importantes não tiveram qualquer andamento, em especial na Comissão de Constituição e Justiça, que praticamente não funcionou nas mãos do senador Davi Alcolumbre. Pacheco seguiu os passos de Alcolumbre ao impedir o andamento de pedidos de impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal. Mesmo com milhões de assinaturas, os pedidos foram engavetados às dezenas pelo senhor presidente do senado. 

Apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro e pessoas que apenas têm um discurso diferente do imposto pelo cartel midiático vêm sendo perseguidos, em especial pelo Judiciário. Além dos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, também o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, criou seu próprio inquérito administrativo, e ordenou o confisco da renda de sites e canais conservadores, como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política. Toda a receita gerada pelo nosso jornal desde 1º de julho de 2021 está bloqueada por ordem do TSE, com aplauso dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Há mais de 18 meses, toda a renda do nosso trabalho vem sendo retida, sem qualquer previsão legal. 

Sem a possibilidade de receber a renda de seu trabalho, o jornal corre o risco de fechar. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar, use o QR Code que está visível na tela para doar qualquer quantia, ou use o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há 10 anos, a Folha Política faz a cobertura da política brasileira, mostrando atos, pronunciamentos e eventos dos três poderes, quebrando a espiral do silêncio imposta pelo cartel de mídia que quer o monopólio da informação. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...