sábado, 21 de janeiro de 2023

URGENTE: General Girão e deputados se pronunciam após Lula exonerar Comandante do Exército


O presidente Lula demitiu o comandante do Exército, general Júlio Cesar de Arruda, nomeado por ele há menos de um mês. O comando será assumido pelo general Tomás Ribeiro Paiva, que estava à frente do Comando Militar do Sudeste. Poucas horas antes da decisão ser oficializada, o general Tomás Ribeiro Paiva fez um discurso que se tornou viral, em que defendeu que as Forças Armadas devem seguir o comando do presidente do momento, seja quem for. 

O deputado Zeca Dirceu, da extrema-esquerda e filho de Zé Dirceu, se entusiasmou: “O comando do Exército tem novo titular. Entra o  general Tomás Miguel Ribeiro Paiva, atual comandante militar do Sudeste; e sai o general Júlio César de Arruda. Precisamos garantir que todas as forças defendam a democracia e legalidade, e o general Paiva fará isso com maestria”.

O jurista Fabricio Rebelo alertou: “Não pode existir Justiça onde há flagrante parcialidade. Se atos de troca de comando eram vistos como interferência nas instituições no governo anterior, jamais poderiam ser normalizados agora. Duplo padrão é coisa de política”.

O deputado General Girão afirmou: “Vocês sabem qual a diferença de um Chefe sobre ter AUTORIDADE ou MORAL em relação a um subordinado? Essa demissão do Comandante do Exército é um exemplo clássico. O presidente Lula teve autoridade, mas nunca terá moral para demitir um Oficial General. Gostaria que os demais Oficiais Generais pedissem passagem para a Reserva”.

O deputado Delegado Paulo Bilynskyj questionou: “Curioso para saber o verdadeiro motivo da demissão do Comandante do Exército. O que rolou?”.

O jornalista Jorge Serrão, da Jovem Pan e do Alerta Total, avaliou: “Comandante em chefe Lula mandou exonerar o General Júlio Cesar Arruda porque sentiu ‘clima de rebelião’ entre os militares. Substituto seria anti-Bolsonaro e totalmente fechado com o PT. Reserva Ativa em polvorosa! (...)”. Ao comentar um elogio de Randolfe Rodrigues a Tomás, Serrão ironizou: “Se Randolf elogia, deve ser excelente a decisão de Lula em mudar comando do Exército”.

O internauta Fred Rodrigues ironizou: “URGENTE! Lula não demitiu a Ministra envolvida com Milicianos mas acaba de demitir o Cmdt do Exército, general Arruda. Em seu lugar entra o Tomás Paiva, premiado por esse discurso de ontem. O recado é claro: envolvimento com crime tudo bem, mas jamais questione o Foro de SP. Envolvimento com crime tudo bem, deixar de bater em patriotas não”.

O Coronel Rocha afirmou: “Surge o primeiro BODE EXPIATÓRIO deste desgoverno. O comandante do Exército, Gen Arruda foi demitido neste sábado. O General Júlio César de Arruda foi humilhado publicamente e entrará para a história com o "menor" comando: 22 dias. Para surpresa de ninguém assume o Gen Tomás Paiva”. 

O internauta Ricardo Martins ironizou: “Comandante do Exército General Arruda demitido e no lugar dele, adivinhem quem?! (...) Tomás Paiva! A conspiração senhores, a conspiração! As forças armadas serão aparelhadas como as de Nicolas Maduro, podem ter certeza!”.

O investidor Leandro Ruschel opinou: “A esquerda alcançou mais um objetivo, e não foi por mérito próprio: a desmoralização COMPLETA das Forças Armadas”.

O deputado Gilberto Silva lamentou: “Faço um apelo aos generais da ativa que são patriotas e defensores da pátria, peçam passagem para reserva (...). Essa exoneração do comandante está desmoralizando mais ainda as forças armadas”. O deputado disse ainda: “General Tomás é o novo comandante do exército, ele fez um discurso defendendo que o Brasil vive uma “normalidade” democrática e que tudo está em seu devido lugar, a constituição está sendo respeitada 🤡 etc. parabéns pela promoção. Selva”. Ele acrescentou: " Pelo bem do Brasil, o Senador Rodrigo Pacheco não pode ser reeleito. Sua omissão levou o país para o Estado de exceção, censura, campo de concentração do lula. Prisões ilegais. Destruição do ordenamento jurídico. Não existe mais o devido processo legal. Caos total”. 

A internauta Anna Lopez comentou: “O comandante do exército do Sudeste Thomás, acaba de tomar o lugar do Arruda. Agora entendi a eloquência do último discurso. Alguém surpreso?”.

O jornalista Rafael Fontana disse: “Notícia Importante: Lula demite comandante do Exército. Substituto, do Sudeste, demonstrou a subserviência necessária para exercer o cargo sob o comando petista”.

O site Jornal da Cidade Online comentou: “Perdido, descontrolado e tentando impor autoridade, Lula exonera comandante do Exército. Um país desgovernado…”.

As declarações do jornalista Paulo Figueiredo foram lembradas. O escritor Eduardo Matos de Alencar comentou: “(...) Não é à toa que tiraram as redes do Paulo Figueiredo; era o único jornalista brasileiro que sabia de fato o que estava acontecendo, ou que tinha coragem de falar”. Outros internautas lembraram que o jornalista fez comentários sobre a inclinação política do general Tomás Ribeiro Paiva. 

Segundo Igor Gadelha, do Metrópoles, “a gota d’água teria sido a recusa do militar em exonerar o ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, tenente-coronel Mauro Cid, de um posto de comando sensível em Goiânia”.

A ditadura da toga segue firme. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais, parlamentares e influenciadores censurados. A Folha Política tem toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, com o aplauso e o respaldo dos ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas. Há mais de 18 meses, todos os rendimentos do jornal estão sendo retidos sem justificativa jurídica. 

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, a mando do ministro Alexandre de Moraes. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo e as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...